segunda-feira, 28 de maio de 2012

ALEXANDRA - 2007

Aleksandra, 2007
Legendado, Aleksandr Sokúrov

Formato: AVI
Áudio: russo/francês
Legendas: Pt-Br
Duração: 95 min.
Tamanho: 718 MB
Servidor: Mega (Parte única)

LINK

SINOPSE
Basicamente um conto sobre a avó que vai visitar o neto, um capitão do exército russo, em serviço na Chechênia. Entretanto, o sujeito de Sokurov não é apenas a Chechênia, mas sim todas as guerras e uma reflexão sobre as feridas psíquicas geradas pelos conflitos. Sustentando um nome que evoca uma antiga civilização, a determinada Alexandra viaja para Grosny para visitar o neto de 27 anos de idade, Dennis, que ela não vê há sete anos. No passeio pela base são atormentados pelo calor opressivo e pela violência. O quartel é apresentado pelo ponto-de-vista da mulher. Com um novo olhar, ela observa a rotina dos soldados e as maquinações numa guerra sem fim.

Fonte: Interfilmes
The Internet Movie Database: IMDB



quarta-feira, 23 de maio de 2012

A ILHA - 2000

Seom, 2000
Legendado, Kim Ki-Duk

Formato: AVI
Áudio: Coreano
Legendas: Pt-Br
Duração: 90 min.
Tamanho: 700 MB
Servidor: Mediafire (4 partes) 

LINKS

ANÁLISE
Um cinema das intensidades. De sentidos. Despreocupado com o que há de plausível, explicado, concretamente presenciado... Em A Ilha, o que se vê é a presença pura das imagens: mágicas, ilusionistas, cruamente dispostas diante dos olhos. Atacando os olhos, invadindo-os...
A história de um lago. De uma ilha. A história de uma mulher e um barco. Um barco que atravessa um lago num ir e vir inesgotável. No meio do lago, boiando no espelho da água, estão uma dezena de pequenas casas-barco, coloridas cada uma com uma cor distinta, ali, paradas... Estáticas as casas recebem visitantes: são pescadores que trazem seus anzóis, suas iscas, suas mulheres. Mulheres de aluguel, prostitutas que acompanham as noites solitárias no meio do lago... A mulher que cuida das casas, também vende seu corpo. Sua indiferença e seu silêncio. A repetição dos gestos, dos dias, dos caminhos.
A forma indiferente (quase catatônica) com que a personagem da mulher se coloca diante de seus afazeres é o que causa um dos maiores impactos do filme. Kim Ki-Duk sabe respeitar o olhar de sua personagem e tratar os eventos não como espetáculos cinematográficos, mas como sentidos sutis que vão animando a atmosfera, o olhar da mulher e de sua rotina no lago.
Quando o Homem chega ao lago, silencioso, algumas coisas parecem começar a mudar. A mulher se interessa por aquele silêncio, por aquela ausência de interesse. Os olhares vazios do homem passam a nortear todas as ações da mulher...
Enquanto vemos a aproximação dos dois, sutis comentários narrativos são feitos através da rotina do lago: acrueldade da cena em que pescador retira filés de um peixe de forma a ainda deixá-lo vivo e poder retorná-lo à água, é impressionante. Imagens como essa parecem gritantes ao espectador não por uma forma opressiva de serem filmadas, mas justamente pela leveza da câmera em sua observação. A mesma leveza que nos mostra a mulher surgindo nas águas escuras da noite no lago e atacando um hóspede que a tratara com desprezo (ou salvando o homem do suicídio). É a leveza, a naturalidade com que as cenas rotineiras se misturam com as imagens de violência que criam toda a atmosfera antinaturalista do filme. Percebemos as imagens como intenções e não como retratos de uma história imparcial, externa às imagens. Tomamos consciência de suas intenções.
Quando o homem tenta novamente a morte engolindo os anzóis, temos a deixa para uma das cenas de sexo mais bonitas que já pude assistir: um sexo de salvamento, de carinho absoluto, de vida e de desejo. O homem, ainda paralisado após ter os anzóis arrancados de sua garganta, observa-se incrédulo em meio ao prazer inesperado que aquela silenciosa mulher ali lhe dava... A partir desse instante, sem que maiores palavras precisem ser ditas, uma ligação muito forte parece unir os dois personagens. Uma ligação que não se explica, que não se justifica: o homem sabemos apenas de suas vagas memórias de um assassinato; da mulher, só sabemos do silêncio.
Quando o homem é erguido do fundo do lago , fisgado por seu próprio anzol, percebemos que temos diante de nós um filme de imagens únicas. Inesquecivelmente inexplicáveis, incrivelmente capazes de nos tirar do chão da realidade e não nos depositar em nenhum outro. Os peixes se debatem, a mulher e os homens se debatem. Seus olhos se esbugalham como os de um peixe. Passamos o filme inteiro em suspensão, como que perdidos na água do lago. Lago que é memória, que é esquecimento...
A mulher que vive na ilha. A mulher que é uma ilha. Uma ilha em que o homem parece chegar feito um náufrago e onde, aos poucos, vai criando sua própria vida. O lugar por onde caminha, com água pela cintura, até desaparecer...Os assassinatos, a autoflagelação da mulher, são como sinais para um náufrago. Sinais que o homem demora a enxergar. Enquanto a casa-barco-ilha (mulher) flutua quieta no meio do lago.


Fonte: Contracampo
The Internet Movie Database: IMDB






































































































domingo, 13 de maio de 2012

DONNIE DARKO - 2001

Donnie Darko, 2001
Legendado, Richard Kelly
Classificação: Excelente

Formato: AVI
Áudio: inglês
Legendas: Pt-Br
Duração: 113 min.
Tamanho: 700 MB
Servidor: Mediafire (4 partes)

LINKS


SINOPSE
Donnie (Jake Gyllenhaal) é um jovem brilhante e excêntrico, que cursa o colegial mas despreza a grande maioria dos seus colegas de escola. Donnie tem visões, em especial de um coelho monstruoso o qual apenas ele consegue ver, que o encorajam a realizar brincadeiras destrutivas e humilhantes com quem o cerca. Até que um dia uma de suas visões o atrai para fora de casa e lhe diz que o mundo acabará dentro de um mês. Donnie inicialmente não acredita na profecia, mas momentos depois um avião cai bem no telhado de sua casa, quase matando-o. É quando ele começa a se perguntar qual o fundo de verdade na previsão do fim do planeta.

The Internet Movie Database: IMDB


ANÁLISE

Até alguns anos atrás, Drew Barrymore era conhecida como a menina de E.T. - O EXTRATERRESTRE. Tudo mudou quando ela criou a produtora Flower Films e conseguiu os direitos para adaptar a série de TV As panteras(Charlie’s Angels) para o cinema. O filme foi um enorme sucesso, já até ganhou uma continuação, e o resto é história. Mas vale lembrar que a empresa de Drew vai muito além das três beldades que trabalham para um tal Charlie. A produtora tem em seu catálogo o cult Donnie Darko.
O filme era um projeto pessoal de Richard Kelly, um diretor estreante, que andava para cima e para baixo com um roteiro de ficção científica embaixo do braço, até Barrymore se interessar e resolver bancá-lo. Seu personagem principal era um menino esquizofrênico que conversava com Frank, seu amigo imaginário que, na verdade, era um coelho gigante de 1,80 m.
A grosso modo, estas são as histórias de Donnie Darko, o projeto e o personagem principal. Olhando mais de perto, porém, o que se vê é um filme dramático, mas também engraçado, que ao mesmo tempo fala de viagem no tempo e de Deus. Ouvidos a postos, a trilha sonora inclui clássicos dos anos 80, como Echo & the bunnymen (The Killing Moon), Tears for fears (Head over heels), Duran Duran (Notorious), Joy Division (Love will tear us apart),The Church (Under the milk way), além do sensacionalcover de Mad World, do Tears for fears, por Gary Jules.
Sorte no jogo e no amor
Com um orçamento de filme independente (US$ 4 milhões), Richard reuniu um ótimo elenco, com destaque para o protagonista Jake Gyllenhaal. Com apenas 22 anos, ele já provou que tem muito talento e sorte - tanto profissional, quanto amorosa: ele é namorado na vida real de Kirsten Dunst (a Mary Jane de Homem-Aranha) e já beijou a mulher do Brad Pitt, Jennifer Aniston, no filme Por um sentido na vida.
Vale destacar também os personagens secundários - extremamente importantes para a história: a professora de Literatura (Barrymore), o professor de Física (Noah Wyle) e guru de auto-ajuda interpretado por Patrick Swayze.
Donnie Darko é um filme para se assistir mais de uma vez e, de preferência, com vários amigos(as). Isso porque ele é complexo a ponto de incitar longas discussões e possui ótimos diálogos, que renderão gargalhadas coletivas. É como se aqueles filmes de terror sem motivação alguma que você assistia na adolescência ganhassem pitadas de De Volta para o Futuro, roubassem umas referências dos livros de Stephen King e tivessem a sagacidade das discussões de Seinfeld.
Análise retirada do site Omelete






























































































sexta-feira, 11 de maio de 2012

PONYO - UMA AMIZADE QUE VEIO DO MAR - 2008

Gake no ue no Ponyo, 2008
Dublado, Hayao Miyazaki
Classificação: Excelente

Formato: AVI
Áudio: japonês
Legendas: Pt-Br
Duração: 101 min.
Tamanho: 790 MB
Servidor: Mega (Parte única)

LINK

SINOPSE
Sosuke é um garoto de cinco anos que mora em um penhasco, com vista para o Mar Interior. Um dia, ao brincar na praia, encontra Ponyo, uma peixinho dourado cuja cabeça está presa em um pote de geleia. Ele salva a peixinho e a coloca em um balde verde. Trata-se de amor à primeira vista, já que Sosuke promete que irá cuidar dela. Só que Fujimoto, que um dia foi humano e hoje é feiticeiro no fundo do mar, exige que Ponyo retorne às profundezas do oceano. Para ficar ao lado de Sosuke, Ponyo toma a decisão de tornar-se humana.

Fonte: Adorocinema
The Internet Movie Database: IMDB - NOTA IMDB: 7.7


Screenshots












terça-feira, 8 de maio de 2012

PORCO ROSSO - 1992

Kurenai no buta, 1992
Dublado, Hayao Miyazaki
Classificação: Excelente

Formato: AVI
Áudio: português
Duração: 94 min.
Tamanho: 700 MB
Servidor: Jumbofiles (3 partes)

LINKS

SINOPSEMarco Porcellino, mais conhecido por Porco Rosso, é um caçador de prêmios que luta contra piratas aéreos, durante a Segunda Guerra Mundial. Cansados de serem caçados por Rosso, os piratas se unem e contratam um americano para duelar com ele.

The Internet Movie Database: IMDB